Dicas de convivência com pet em condomínios

Você é daqueles que morre de amores por bichinhos de estimação e até os consideram parte da família, mas tem receio em relação aos animais em apartamentos? Se esse é o seu caso, temos aqui dicas para você evitar algumas dores de cabeça:

Informe-se

Alguns condomínios não permitem pets e, mesmo já existindo decisões judiciais a favor, a situação pode gerar transtornos e até disputa na justiça (como nesse caso recente). Antes de assinar o contrato, é importante saber as condições do condomínio, assim como se outros moradores possuem animais de estimação e se já tiveram algum problema em relação a isso. Recentemente, o STJ determinou que os pets não podem ser proibidos em condomínios residenciais se não representarem risco à segurança e tranquilidade dos moradores. O novo entendimento servirá como base para novas decisões judiciais em todos o país.

Passear é sempre legal

Seu pet passa o dia todo dentro de casa? Separe alguns minutos diários para fazer uma caminhada com ele. Assim, você melhora a saúde de ambos, consegue conhecer melhor o bairro e ainda deixa o seu animalzinho feliz por ter passeado.

Deixe o espaço sempre limpinho

Além de ser essencial para a saúde de todos que moram na casa, manter os pets e os espaços reservados a eles sempre limpos evita o surgimento de mau cheiro que pode invadir o ambiente do vizinho e gerar incômodos. Além disso, não se esqueça de levar os saquinhos quando for passear para recolher a sujeira deles. Isso é muito importante para um bom convívio social.

Segurança é fundamental

É de responsabilidade do tutor que o pet não ofereça ameaça à segurança de outros moradores ou frequentadores do condomínio. Então, sempre que for passear, fique de olho no seu bichinho para não haver maiores transtornos. 

Converse

O segredo para um convívio saudável é o respeito. Procure não invadir o espaço do outro e sempre que um conflito surgir, mantenha a calma e pratique a empatia ouvindo a opinião do próximo. Com bom senso, tudo fica mais fácil de ser resolvido.

Com essas recomendações em mente, a escolha de um imóvel novo para você e seu pet ficará mais fácil. Afinal, nada melhor do que um bom convívio com os vizinhos, um ambiente harmonioso e, claro, o seu animalzinho bem e feliz.